8 Falhas que devemos evitar nas Instalações Elétricas

Share:
Fala pessoal tudo bem? espero que sim e no artigo de hoje vamos citar 8 falhas mais comuns introduzidas nas instalações elétricas, motivadas muitas vezes por negligência do profissional ou até mesmo a falta de conhecimento.



Ausência de Aterramento ou Aterramento Inadequado

Na maioria das instalações elétricas, principalmente aquelas de interesse social, (casas popular, conjuntos habitacional do governo) são simplesmente ignorados.

O condutor de proteção que deve existir em todas as tomadas para aterramento das massas (partes metálicas de aparelhos normalmente não energizados), bem como também o dispositivo DR (disjuntor Diferencial Residual), que são necessários para a proteção contra contatos indiretos, muitas vezes não são previstos.

Disjuntor DR

A não utilização desses itens pode significar risco de morte por choque elétrico, ao encostar a mão na carcaça metálica acidentalmente energizada de um aparelho eletrodoméstico. Lembre-se um disjuntor termomagnético não tem função nenhuma de te proteger contra choques elétricos, o mesmo apenas protege a instalação contra sobrecargas e curto-circuitos.

A situação é agravada pela falta do condutor de proteção nos " plugues " (pinos) dos eletrodomésticos. Que é aquele condutor verde ou verde-amarelo que vem enrolado e preso por uma fita no aparelho (quando existir) muito comum em máquinas de lavar roupas, que normalmente acaba sendo ignorado. E no final, quem acaba sendo enrolado é o usuário.



A segurança só é completa quando aparelhos e instalações estão corretamente projetados, ou seja aterramento nos aparelhos e aterramento adequando nas instalações, também não adianta os aparelhos estarem de acordo mas a instalação elétrica estiver fora.

➤  Materiais que não Atendem às normas Técnicas

Este é um dos problemas mais sérios numa instalação. O que tem ocorrido normalmente na execução das instalações elétricas é o uso de materiais que não atendem ás normas técnicas. Portanto, são materiais de qualidade duvidosas.

Neste caso, leva-se em consideração apenas o fator preço do material, sem se importar se de fato atendem ou não aos requisitos de qualidade, que é o fator básico da segurança.

Os condutores que devem ser utilizados são aqueles aprovados pela Norma, que possuem a marca de Conformidade da NBR.

Outros itens que podem agravar a situação da instalação é o uso de manqueiras no lugar de eletrodutos, fusíveis do tipo rolha ou cartucho (proibidos pela NBR 5410), tomadas, interruptores e receptáculos com ferro latonado ou condutores sem no minimo 99% de cobre.

➤  Pontos de Luz e Tomadas TUG ou TUE no Mesmo Circuito Terminal

A NBR 5410:2004 é bem clara neste ponto. Circuitos terminais de iluminação e tomadas devem ser individualizados. Caso a instalação de circuitos de iluminação e tomadas pertença ao mesmo circuito terminal, na eventualidade de uma pane em uma tomada ou num ponto de luz, deixa parte ou totalidade da residencias as escuras, e até mesmo causas sobrecarga na fiação por falta de distribuição de circuitos corretamente. Vejamos um exemplo simples abaixo do modo incorreto e do modo correto.


O exemplo acima mostra uma instalação incorreta onde o circuito de lâmpada e de tomada estão sendo alimentados ambos pela mesma fase e mesmo neutro e há falta de aterramento dos pontos.



O exemplo acima mostra uma instalação correta onde o neutro da tomada e a fase é um circuito separado e o neutro e a fase para a lâmpada também é um circuito separado, e ambos pontos esta aterrado.

➤  Emendas ou Conexões Malfeitas

As emendas ou conexões malfeitas, além de representar um perigo para a instalação. é a causa de perda de energia por Efeito Joule, fazendo com que haja uma redução na vida útil dos aparelhos.

É um problema que se constata em grande número de instalações, que evidentemente está relacionado à mão de obra não especializada.

E NÃO SE ESQUEÇA! As emendas de condutores devem ser feitas SEMPRE no interior das caixas de derivação ou de passagem, e NUNCA no interior de eletrodutos.


Não faça emendas que fique dentro do eletroduto, faça emenda apenas nas caixas de passagem ou de derivação.

➤  Instalação de Arandelas em Substituição ao Ponto de Luz no Teto.

A NBR 5410:2004, item 9.5.2.1.1, determina que deve haver pelo menos um ponto de luz no teto, comandado por interruptor de parede, que proporciona uma iluminação mais uniforme e adequada. As arandelas são pontos de luz na parede que servem para iluminação localizada, dirigida ou decorativa.

Exemplo de arandela

Elas não devem ser usadas em substituição ao ponto de luz no teto, pois não apresentam a mesma qualidade de iluminação. Podem ser usadas juntamente, porém com comandos separados.

➤  Previsão de Tomadas em Quantidade Insuficiente.

O que ocorre na maioria das instalações é a quantidade insuficiente de tomadas. A cada ano surgem novos aparelhos eletrodomésticos, por isso a necessidade de prever ma quantidade minima de tomadas conforme determina a Norma.


Muitas vezes levados por uma falsa economia, são instalada poucas tomadas, e a aquisição de novos aparelhos acaba levando ao usuário à improvisação de soluções não recomendadas, que normalmente acabam comprometendo cada vez mais a segurança das instalações.

➤  Falta de Coordenação entre Condutores e Dispositivos de Proteção.

Nas instalações elétricas em geral, o dimensionamento dos condutores deve ser compatível com os dispositivos de proteção, o que na realidade, em muitos casos, não ocorre. É comum encontrar nas instalações condutores com seção 2,5mm com disjunto de 25A e até de 30A. Desta forma não haverá proteção contra correntes de sobrecarga, o que pode provocar superaquecimento dos condutores e o perigo de incêndio.

O mal dimensionamento dos condutores e disjuntores e a falta de proteção é um dos principais causa de incêndios em instalações elétricas.

➤  Verificação Final das Instalações não Realizada.

A NBR 5410, item 7, estabelece as prescrições gerais sobre os ensaios de conformidade, verificações e inspeções que devem ser realizados em todas as instalações elétricas, antes da liberação para uso normal.

No entanto, esses procedimentos, que são detalhados na norma é prática comum em muitos países e no Brasil profissionais, empresas e instaladoras têm, de maneira significativa, o atendimento às determinações da Norma. Mas, infelizmente, devido ao despreparo de alguns profissionais a até mesmo o mal intencionados, procuram de todas as formas ludibriarem o cliente fazendo serviços de má qualidade, prejudicando aquelas que trabalham de maneira adequada.

Podemos concluir, resumidamente, que as causas principais dos problemas nas instalações elétricas, que têm ocasionado muitos perigos para os usuários da eletricidade são:


  • Desconhecimento das normas técnicas
  • Má qualidade da mão de obra
  • Uso de componentes de má qualidade (fora das normas)
  • Desobediência às normas (economia?) 
  • Falta de fiscalização/responsabilidade

Nenhum comentário

Comente deixe sua dúvida ou sugestão em breve estaremos respondendo. Equipe Ensinando Elétrica